Adotando o estilo minimalista

Sempre fui daquelas que adora o armário cheio, a casa lotada e sempre acho espaço pra mais alguma coisa que trago de viagem ou mais uma foto num porta retrato,  mas de um tempo pra cá tenho sentido uma necessidade imensa de ser um pouco minimalista, não posso dizer totalmente, mas em parar de acumular coisas e objetos sem serventia que só atrapalham no dia a dia, por mais bonitos que sejam.

Nesse ano comecei um exercício de parar de acumular e praticar o desapego no maior grau que minha capacidade permite e resolvi fazer uma reforma de espirito na minha casa inteira, afinal, se eu acredito que o desapego é melhor para meus clientes, com certeza é melhor pra mim também, mesmo que quando a gente esteja no centro do furacão tenhamos maior dificuldade em botar isso em pratica.imagem 1 estilo minimalista

Pois bem, consegui terminar esse processo no meu quarto – que também é meu escritório – e em poucos dias percebi que até a concentração ficou mais fácil em um ambiente mais clean. O próximo será o closet, que a cada seis meses passa por uma limpa, mas dessa vez, mais do que tirar roupas que não servem, quero tirar organizações, enfeites, relíquias e estilos que não servem. E com o tempo a casa toda passará por esse processo. Ainda vou continuar com muitas roupas, já que faz parte da minha profissão e até da minha essência, mas no espaço em si, quero o “necessário, somente o necessário, o extraordinário é demais”!

 

PS: foto de artista desconhecido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *