Cabelo não é só cabelo

A noticia que mais vi ultimamente é gente comentando sobre o fato de Marina Ruy Barbosa raspar ou não a cabeça para viver a personagem Nicole em Amor à Vida. Muita gente é contra, outros são a favor, mas o negocio aqui não é dar pitaco na cabeleira ruiva da atriz e sim entender porque tanta discussão por causa de um cabelo.

Bem, isso é fácil, cabelo não é só cabelo. É muito mais do que um monte de fios que nascem na nossa cabeça. Eles fazem parte da nossa personalidade, são responsáveis por parte da nossa autoestima e até nosso charme. Tem gente que usa pra se sentir sexy, outras para disfarçar a timidez, ou até mesmo pra render uma conversa. As utilidades são imensas, assim como o jeito de exibi-lo, que pertence a cada pessoa com seu toque e jeito de ser.imagem cabelo não é só cabelo

A verdade seja dita, todo mundo se orgulha quando está com o cabelo bonito e fica levemente deprimido quando se olha no espelho e percebe que os fios criaram vontade própria. Mas graças às todas as invenções da indústria capilar, hoje ninguém precisa sofrer por causa de cabelo, basta escolher o tratamento, tintura, textura, volume, comprimento e o que mais for preciso pra deixar ele a gosto do dono.

Independente do estilo, todo mundo se sente feliz quando está em paz com o próprio cabelo, quando ele combina com o estilo e a pessoa se identifica com o que carrega diariamente na cabeça. Como diria aquela propaganda da Natura: Oh cabelo, cabelo meu, se você não fosse meu eu não seria tão eu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *