O que vai e o que fica?

Ontem falei sobre aquelas famosas limpas de armário, quando tiramos tudo que não está legal e abrimos espaço para peças novas. Mas muita gente fica na duvida na hora de separar o que deve ir embora e o que merece ficar.

Algumas dicas ajudam a escolher as peças sem arrependimentos. Um fator importante é não ter pressa em acabar logo e fazer tudo com cuidado. Uma musica empolgante sempre é boa companheira nessas horas.imagem 1 o que vai e o que fica

Vai:

– Peças que não servem mais: se não te serve bem, por mais incrível que a peça seja no cabide, não será incrível pra vestir.

– Peças estragadas: manchas, rasgos, desbotados e bolinhas em excesso são sinais de que a roupa já cumpriu sua função e pode ser aposentada.

– Peças que não se encaixam na sua vida atual: aquela roupa que você usava todo final de semana pra ir à balada quando tinha 18 anos, provavelmente não servirá pra sua vida de 30 anos, então é bom passa-la pra frente.

Fica:

– Peças de bom caimento: o que veste bem merece ser usado, pois vai valorizar o que gostamos e disfarçar o que não queremos em evidencia.

– Peças atemporais: essas sempre são boas de manter no armário, pois serão usadas por anos e fazem parte de ótimos closets.

– Peças que precisam de pequenos ajustes: uma barra por fazer e outros pequenos ajustes não são motivos pra descartar uma roupa. Uma costureira resolve esses pequenos problemas.

Esses são alguns fatores que podem ajudar na decisão na hora de organizar o armário. Mas se você ainda tem receio na hora de escolher, o Compras com Estilo vai adorar ajudar e fazer o serviço personalizado com as suas peças.

 

PS: foto de artista desconhecido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *