Seguro viagem

Tá aí uma compra que é fundamental, mas muita gente esquece. Na teoria, alguns países pedem que o turista tenha um seguro saúde, mas de verdade, nunca foi pedido pra mim em nenhuma viagem. De qualquer forma, é um ótimo investimento que deve entrar na lista de compras quando vamos viajar. Como muita gente está planejando as férias de julho, vou contar sobre uma viagem minha, onde o seguro fez muita diferença.imagem 1 seguro viagem

Sempre comprei o pacote básico, daqueles mais baratinhos só pra emergências mesmo. Ainda assim, o pacote cobre tantas coisas que muitas vezes é melhor ficar doente fora de casa do que usar nossos planos de saúde por aqui.

A ultima vez que comprei, foi em novembro do ano passado e paguei cerca de R$150,00 por 15 dias de cobertura na Europa. Nunca tinha usado o seguro antes, mas naquela viagem tive o azar de desembarcar com uma infecção urinaria.

Aqui no Brasil, eu iria pra um hospital, ficaria na fila por muito tempo e depois de algumas horas tomando remédio, receberia uma receita controlada pra comprar um remédio absurdamente caro e tomar por mais uns dias. Detalhe que toda mulher que já passou por isso sabe que remédio tomar, mas aqui tudo é complicado.

Lá, eu cheguei ao hotel no fim da noite e liguei pro seguro (que fala em português), acreditando que o procedimento seria o mesmo que já enfrentei algumas vezes por aqui. Mas pra minha feliz surpresa, lá funciona diferente.

O seguro me disse para ficar no quarto descansando e que um médico iria me ver no hotel. Esperei cerca de uma hora, deitada na cama confortável e vendo tv. O medico chegou falando inglês comigo, perguntou algumas coisas sobre a dor e se eu já tinha tido aquilo antes. Conversamos um pouco e ele me deu um remédio ali mesmo, além de uma receita pra eu comprar uma caixa (ou mais, lá não é controlado e eu trouxe uma caixinha extra por precaução) no dia seguinte e continuar o tratamento.

Descansei o resto da noite e pela manha fui até uma farmácia comprar o mesmo remédio que temos por aqui, com a diferença que é bem mais barato e o seguro cobre, então pude pedir o reembolso quando voltei ao Brasil.

Contei isso pra mostrar o quanto é importante comprar o seguro viagem, que pode ajudar muito em situações como essa ou até em coisas mais serias. De qualquer forma, fiquei muito satisfeita com o serviço, muito melhor do que muito plano de saúde que temos por aqui.

 

PS: foto de artista desconhecido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *