Arquivo da tag: coleção

O que está errado no mercado de moda

O meu trabalho é ajudar pessoas a encontrarem o que precisam e comprarem com sabedoria. Não trabalho com celebridades, nem diretamente com o mercado de luxo, mas sim com as pessoas comuns, que estão por toda a parte e vivem do mesmo modo que você que está lendo esse texto, e não como a atriz da novela ou a blogueira do momento. E são essas pessoas que realmente fazem a moda girar e as marcas se sustentarem, mas aparentemente, muitas empresas se esqueceram disso. Talvez essa seja a razão de tanto produto encalhado e vendas perdidas. Ok, estamos num momento econômico difícil, mas esse não é o único fator que barra as pessoas na hora de passar o cartão em troca de alguma mercadoria.  imagem 1 o que está errado com o mercado de moda

Vou usar um exemplo que vivenciei nesses últimos dias com 4 clientes, as botas. Mas o fato é que isso não acontece só com o setor de calçados, mas com praticamente tudo que está nas vitrines.

-Personalidade sutil: Está difícil encontrar produtos com uma personalidade discreta. Em tempos de Instagram, a foto mais elaborada realmente chama a atenção e cresce o olhar, mas no dia a dia, isso nem sempre é pratico e usável.  A quantidade de produtos diferentes e de “fashionistas” é enorme e eles dividem a prateleira com as coleções básicas que sustentam as lojas todos os anos, mas cadê o meio termo? Achar bota cheia de taxas, laços, tecidos e estampas é fácil, aquela preta lisa também tem aos montes. Mas quando você procura um meio do caminho é uma tarefa quase impossível.

– Verão no inverno: Lançamentos antecipados são gostosos e causam aquela sensação de “estou sempre por dentro da ultima tendência”, mas vemos tantos preview, resort, verão, alto verão e sei lá mais quantos nomes queiram dar, que chega a ser ridículo perceber que no começo de julho não conseguimos achar muitas botas para comprar, mas já podemos encontrar uma pontinha da coleção de verão nas prateleiras! Serio?? Estamos no auge do inverno e não tem sapato de frio a venda?? Se tem são meia dúzia de opções sem numeração. Por mais bacana que seja se antecipar e lançar primeiro, o negócio tá ficando tão invertido que as pessoas não encontram o que precisam no momento certo, sempre tem que comprar pensando na próxima estação e considerando o consumidor que não vive de moda e pouco se importa com a ultima tendência da passarela, isso vira um desespero.

– Não ganhamos em Libra: Eu sei, os impostos estão altos, o aluguel é um absurdo e os serviços utilizados custam uma fortuna, mas os preços estão ficando irreais e o consumidor não aguenta ou não quer pagar valores exorbitantes por tudo que ele precisa. As vezes fico com vergonha de dizer aos meus clientes o valor que eles precisam pagar por produtos de qualidade razoável, pois os preços praticamente duplicaram. Alguns anos atrás, se comprava uma bota bacana por 250 reais, hoje, a mesma bota já está na faixa dos 450, 500. Aí o consumidor pensa duas vezes e acaba comprando menos, já que precisa desembolsar tanto pelos produtos.

– Todo mundo quer vender pra Gisele: Ô mania chata de focar os produtos na mulher jovem, endinheirada, viajada e com corpo escultural. Esse publico existe? Claro que sim, mas já está saturado e uma porcentagem bem grande do mercado real não se enquadra nessas características. Marcas, vamos parar de oferecer só produtos pras Angels da VS e começar a enxergar quem são de fato as mulheres que estão aí todos os dias!  O salto 15 é lindo e incrível, mas pra trabalhar todo dia, um salto 5 é bem mais interessante. O mesmo vale para calças tamanho G que vestem manequim 40 e por aí vai.

Não trabalho com campanhas, marketing ou criação para clientes ideais, mas estou todos os dias com os consumidores reais, que muitas vezes querem comprar, mas não conseguem!

 

PS: foto do site tellwut.com

Charms para todos os pulsos

Não sei se porque agora eu comecei a fazer parte desse vicio, mas me parece que as pulseiras da Vivara e da Pandora com os pingentes pra cada uma escolher o que representa sua vida, seus gostos e sua personalidade estão bombando nas redes sociais e nas conversas femininas.imagem 1 charms pra todos os pulsos

Em meio a “olha só qual eu comprei” e “ estou doida pelo…” já ouvi algumas mulheres meio desanimadas, por acharem que as pulseiras são feitas apenas em um tamanho e não vão servir no braço delas, seja porque é muito fino ou muito grosso.

Realmente o tamanho padrão que eles oferecem é o 18, porque a maioria das mulheres se encaixa com essa medida, mas existem outros tamanhos, tanto maiores, quanto menores. Todos, ou a maioria dos modelos, vão do tamanho 16 até o tamanho 20,5 então dá sim pra todo mundo fazer parte dessa moda tentadora.  Eu mesma uso a 17 e adoro misturar os charms das duas lojas.imagem 2 charms pra todos os pulsos

Aproveitando o assunto, estou doida pra ver ao vivo a coleção da Cinderela que a Vivara está lançando hoje (ou em abril, ou sei lá quando…tá um mega mistério!), junto com a estreia do filme! Quero muitooooo o castelo, hahahaha. Quem mais tá doida por algum pingente?

 

PS: fotos do site da Vivara e da Revista Estilo

Colecionador

Coleção é uma coisa engraçada, né?! As pessoas escolhem algum item e resolvem juntar várias peças que muitas vezes ficam guardadas dentro do armário sem nenhuma serventia, mas ainda assim querem ter. Mas essas bizarrices fazem parte do ser humano e vamos combinar que existem algumas coleções até interessantes.

Já vi pessoas com os gostos mais estranhos possíveis e também muitas coisas consideradas normais. Desde rolhas de garrafa, fósforos de hotel, antiguidades, carros e mais uma infinidade de coisas. O problema é quando as coleções acabam virando um acumulo de bagunça e ocupam espaços uteis que poderiam ser mais bem aproveitados.imagem 1 colecionador

Não tenho nada contra as coleções, acho até legal (tenho uma de sacolas de lojas especiais que já consegui comprar =P), mas vamos pensar se podemos fazer algo útil com nossas peças queridas que estão guardadas. Ou se existe um modo de expor os itens para que se encaixem na decoração ao invés de entulhar um cômodo dentro de caixas. E até mesmo se é necessário ter tantos exemplares. Num mundo onde as casas são cada vez menores, aproveitar bem os espaços deixa a vida bem mais confortável.

E aí, qual é a sua coleção?? Não sabe o que fazer com ela?? Conta pro Compras com Estilo e vou te ajudar a ter boas ideias!!

 

PS: foto do swns.com

Tendência sem abuso

Entra estação, sai estação e elas estão lá, aquela lista enorme das peças “must have” do momento. Mas esse negocio de it qualquer coisa me deixa enlouquecida, vestir todo mundo com o novo uniforme fashion é desesperador, acaba com a individualidade das pessoas e muita gente faz loucuras pra conseguir a nova bolsa amarela neon que nem gosta, mas está na moda e pra parecer antenada precisa desfilar com uma. Parou né, chega de deixar a tendência escravizar nossos estilos e principalmente a nossa carteira.

Adoro tendências, ver as novidades e perceber as possibilidades de reinventar o que vou usar com algumas peças novas por estação é magico e faz bem pra alma o processo de constante mudança e aprimoramento do estilo. Isso só acontece graças as tendências, que estão aí a todo momento mostrando novas maneiras de se sentir bem e mostrar ao mundo a que veio.

Diferente do século passado, onde as tendências são citadas por décadas, hoje temos milhões delas que se multiplicam a cada semestre, isso sem contar todas as mini coleções que chegam cada vez em menos tempo nas lojas. Mas acompanhar isso não é fácil e muitas vezes a compra exagerada de uma tendência acaba naquele velho e conhecido efeito entulha armário.

não abuse da tendencia

 

Usar o que é tendência é muito legal, mas somente o que você gosta, o que te faz bem e combina com você. E não é combina hoje pra ir pra balada, e sim se encaixa no seu estilo e vai ser um bom investimento pra coordenar com as suas peças por algum tempo (essa foto é meio antiga de proposito, lembre das tendencias do começo do ano e pense se ainda quer usar as peças que comprou).

Logico que é legal comprar peças diferentes para ocasiões especiais, mas não existe nada mais deselegante do que o conceito de moda descartável. Então se você se identifica com alguma coisa que está no auge da moda, ótimo, aproveita e curte a sua compra. Se é apenas o impulso de parecer fashion com a ultima novidade, pense melhor e não gaste com coisas que não vai usar. Se a vontade for muito grande de ter alguma coisa diferente que você sabe que será usada por pouco tempo, aproveite as lojas fast fashion e leve só uma peça pra casa pra ser feliz naquele momento.