Arquivo da tag: europa

Viagem: comprar por agencia ou sozinho?

Agora que voltei de férias, muitas pessoas me perguntam como comprei todas as etapas (fiz muita coisa) da viagem e o que recomendo na hora de montar o passeio dos sonhos. Minha reposta é que depende do que você procura…imagem 1 viagem comprar em agencia ou sozinho

Se você é daqueles viajantes que gosta de comprar um guia, ler tudo que a cidade tem a oferecer, montar seu roteiro nos mínimos detalhes e fazer muitas pesquisas, com certeza o seu perfil combina com viagens totalmente personalizadas. Dessa forma, comprar direto do site dos estabelecimentos escolhidos é a melhor escolha, já que os preços são mais amigos e em 5 minutos está tudo resolvido.

Mas se você é daquele perfil que não quer se preocupar com nada e prefere deixar todo o processo na mão de outra pessoa, escolher as agencias que oferecem pacotes prontos e com guias que estarão sempre presentes pra te ajudar, até a pedir comida de for necessário, pode ser uma boa.

Já fiz muitas viagens, algumas com agencias e outras planejando tudo sozinha. Ambas são validas, mas pra mim, montar tudo do meu jeitinho é sempre mais gostoso. Até porque muitas vezes o cliente que lê um guia e pesquisa na internet sabe mais sobre o destino do que o operador da agencia, então acaba rolando um estresse.

Ah, mais uma coisa fundamental que as agencias adoram empurrar para os clientes, principalmente para os que buscam destinos na Europa…Não é possível conhecer uma cidade em um único dia, aqueles pacotes que prometem 18 países em 15 dias são a maior enganação do universo. Você de fato vai pisar em 18 países, mas não vai conhecer absolutamente nada, apenas tirar uma foto do ponto turístico mais famoso e entrar correndo num ônibus para ficar horas sentado até chegar à próxima cidade. Claro que cada cidade tem seus atrativos e cada uma pede um tempo disponível diferente, mas por menor que seja, um dia não é suficiente pra realmente conhecer um lugar. Mais vale visitar uma única cidade e sentir que você de fato a conheceu do que simplesmente bater ponto pra dizer que você esteve em 18 países da Europa!imagem 2 viagem comprar em agencia ou sozinh

Minha dica é: faça seu próprio roteiro, compre um guia sobre o lugar, pesquise na internet, planeje tudo do seu jeito e escolha o que quer fazer, assim a viagem será muito mais prazerosa, pois cada um tem o seu perfil e o mesmo destino é muito diferente pra pessoas com gostos opostos. Se você tem mais de 18 anos e já fez pelo menos uma viagem, se arrisque, se jogue na experiência de não ter um guia segurando sua mão, viva o país e descubra como ele é do seu jeito! Use a agencia apenas se precisar parcelar a viagem, mas ainda assim fuja dos pacotes e sente na mesa do atendente com tudo que você quer em mãos. Esse pequeno gostinho de aventura e independência é sensacional e faz a viagem ser inesquecível!

Sapato na mala

Quando deixamos de ter ligação direta ou indireta com escolas e faculdades, tirar férias se torna mais tranquilo e fácil em todos os outros meses do ano. É nessa hora que muita gente pensa de fato em suas roupas, no que precisa levar e principalmente como vai fazer tudo caber na mala, então o assunto mala de viagem sempre vem a tona. Achei curioso o fato de ter recebido perguntas de duas clientes sobre a mesma duvida: os sapatos! Quantos e quais levar??imagem 1 sapato na mala

Sapato é maravilhoso e sempre queremos levar todos, pra usar um por dia, mas quando o assunto é viagem, eles são os piores pesadelos das malas, pois ocupam muito espaço. Então não tem jeito, temos que economizar nos pares. Vou contar a historia dessas clientes pra vocês pegarem de exemplo na hora de fazer a própria seleção de sapatos de férias.

A cliente “M” ia passar 25 dias em Orlando em setembro, entre parques, compras e praias. Como lá está calor, é indispensável levar um chinelo e uma sandália rasteirinha para os dias de passeios de gente grande. Mas quando chegamos ao fantástico mundo da Disney, o melhor é voltar a ser criança e colaborar com o seu corpo que vai passar o dia todo em pé e andando, pra isso, não tem nada melhor do que tênis. Considerando que muitos brinquedos molham, é aconselhável levar dois pares, para o caso de não secar de um dia para o outro. No caso de um programa mais chic, um salto pode ser muito útil. E é isso, só isso! 5 pares de sapato pra 25 dias: 1 chinelo, 1 rasteirinha, 2 tênis e 1 salto.imagem 2 sapato na mala

Já a cliente “T” tem um itinerário totalmente diferente, 10 dias na Europa no final de outubro, passando por 4 países. Nesse caso, o foco são as botas, pensando que o outono europeu é, muitas vezes, mais frio que o nosso inverno. É fundamental ter 2 botas na mala (sempre é bom pensar em 2 pares do sapato foco da viagem, no caso de um machucar, molhar, estragar), pra quem tem aquelas botas forradas pra neve, é uma ocasião perfeita pra tirar elas do armário e colocar na mala. Eu também aconselho levar uma sapatilha, pois o tempo é doido no mundo inteiro e nunca se sabe se o clima pode esquentar.  Chinelo sempre é bem vindo em malas pra qualquer destino, principalmente pra ficar no hotel, então, coloque um na mala. Em comum com Orlando, é bom levar um salto no caso de programas mais elegantes, mas dessa vez, um bem fechado e quentinho.  Se a viagem for para um lugar de neve, é importantíssimo escolher sapatos com sola de borracha, que não escorregam.imagem 3 sapato na mala

Em ambas as situações, indiquei 5 pares de sapatos por 3 motivos:

1°: sapato pesa e ocupa muito espaço na mala

2°: com looks coordenados, esses pares são mais do que suficiente. Serio, não precisa de mais.

3°: Na Europa, mas principalmente nos Estados Unidos, comprar sapatos é barato e divertido. Então, com certeza você vai trazer alguns na volta, reserve espaço para eles!

Mas independente de quantos pares forem viajar com você, o mais importante é que eles sejam completamente confortáveis, pra conseguir aguentar o dia todo no pique, porque ninguém merece parar o passeio por causa de dor no pé causada por sapato desconfortável.

 

PS: fotos da Shoestock, Adidas, Havaianas e artistas desconhecidos