Arquivo da tag: outlet

Outlet de Panettone

A palavra outlet vem acompanhada daquele “tim tim” do som do $$. Economizar sempre é bom, ainda mais em momentos com a economia caótica. E não é só em roupas e acessórios que podemos encontras boas pechinchas, o mercado de alimentos também entra na onda.

Já tinha ouvido falar, mas só hoje resolvi visitar a loja de fabrica da Bauducco. O motivo é simples: chegou a hora de comprar os panettones do natal! Todo ano gastamos pelo menos uns 200 reais só em panettones aqui em casa. Somos duas pessoas, mas uma gosta do de frutas, outra do de chocolate. Aí rola o doce natalino com base de panettone, os sabores especiais que a gente sempre quer provar, os que levamos no trabalho, ou pra comer com a família e o clássico pós natal que sempre entra na viagem de ano novo. São muitos panettones, e, principalmente, muito gasto com eles.

Então fui ver qual era a da loja de fabrica. Achei a variedade ótima, tem todos os sabores a venda, até aqueles diferentes que mudam um pouco a cada ano, por preços bem amigos. A loja de fabrica dá descontos naqueles produtos que não saíram perfeitinhos pra ir pro mercado com preço cheio. Pode ser um amassado, uma crescida pro lado errado, uma pequena tortura ou um queimadinho. Nada disso danifica a qualidade do panettone, mas eles acabam sendo reprovados no controle de qualidade e como estão em ótimo estado de consumo, vão parar na loja de fabrica por preços bacanas. Claro que tem que ter paciência pra escolher, assim como em qualquer liquidação, rola produtos bons e outros nem tanto. Lá eu vi muitos itens ótimos –alguns foram pro meu carrinho – e outros que não dava pra levar, ou porque não cresceram o suficiente, ou queimaram demais, ou pareciam um monstrinho de massa e não tinha como saber se estaria assado direito ou não. Pra vocês terem uma ideia, um panettone de 750g no mercado custa 25,00 reais, na loja de fabrica eu paguei 12,00.imagem 1 outlet de panettoneimagem 2 outlet de panettone

Mas não é só de panettone que vive a loja de fabrica, tem muitas bolachas, bolos e até alguns produtos da Visconti (hoje descobri que quem produz as duas marcas é a mesma empresa). Os sacos são grandes, entre meio e um quilo, mas vale muito a pena financeiramente. 500g de cookies custa 3,70, 500g de bolacha de água e sal fica por 2,30, 500g de recheadinho de goiaba por 3,89 e 1 quilo de wafer fica por 6,49. É uma ótima pra quem tem família grande, pra quem vai viajar com amigos ou até pra quem só gosta do produto, pois a validade é longa, a mesma dos produtos dos supermercados. Na área dos biscoitos também precisa de uma seleção, tem muito saco com mais farelo do que outra coisa, mas dá pra achar bons pacotes com poucos quebrados.imagem 3 outlet de panettone

Eu achei uma ótima maneira de economizar sem perder a qualidade, afinal, quem se importa com um amassadinho? Só pra vocês terem uma ideia, eu comprei 6 panettones variados, 2 pacotes de 1 quilo e 5 pacotes de 500g de biscoitos diversos e a conta ficou em 98 reais. Agora tem panettone pro fim de ano e bolacha até o meio do ano que vem.imagem 4 outlet de panettone

Pra quem ficou interessado, a loja que eu visitei fica no Ipiranga, na Rua Labatut, 860 e tem estacionamento no local. Ainda não provei os panettones, mas o cheiro é ótimo, dá água na boca. Os cookies eu já provei, são tão bons quanto os que costumo comprar no mercado, a diferença é a embalagem e alguns que vieram quebrados.

 

Fonte: Todas as fotos foram tiradas por mim. A imagem 1 é do panettone de frutas, a 2 do panettone de chocolate com laranja e amêndoas, a 3 dos cookies e a 4 de wafer, cookies, goiabinha e água e sal.

PS: O Compras com Estilo não recebeu nada da Bauducco pra fazer esse post, eu realmente fui à loja de fabrica, comprei esses produtos e achei interessante compartilhar com vocês.

Outlet Catarina

Faz um tempinho que abriu, mas só agora consegui separar um dia pra conhecer o Outlet Catarina, que fica pertinho de SP, no km 60 da rodovia Castelo Branco. Aqui no Brasil o custo de tudo é muito alto, por isso ter a oportunidade de pagar menos pelos produtos faz a gente nem pensar muito e pegar a estrada rumo às compras.imagem 1 outlet catarina

Já gostei assim que entrei e vi um estacionamento enorme. Ao contrario do seu concorrente Premium que fica perto de Campinas, lá é fácil estacionar e o local comporta bem o numero de visitantes. E a grande vantagem no quesito carro é não precisar pagar estacionamento, já que qualquer ida aos shoppings da cidade nos faz desembolsar uma quantia exorbitante.

A disposição das lojas é bem interessante e de fácil localização, é praticamente um corredor reto e tem apensa duas bifurcações, então é bem simples encontrar o que procura e passar na frente de todas as lojas. Falando nelas, achei bacana ver que lojas de estilos parecidos ficam próximas, então quem está interessado em algum item especifico já consegue ver as opções sem andar muito.imagem 2 outlet catarina

Sobre a variedade de produtos também achei o mix favorável, tem praticamente um pouco de tudo. Roupa masculina, feminina, infantil, lingerie, moda praia, festa, sapatos, moveis, coisas de cozinha, lençóis e toalhas,  bebidas, lojas mais simples e lojas mais premium, todas elas dividem o espaço de forma harmônica e agradável para o consumidor.imagem 3 outlet catarina

A praça de alimentação fica no final do corredor e conta com opções rápidas e praticas, também seguindo o mesmo estilo das lojas, de oferecer um pouco de tudo e até uma área de brincadeiras para as crianças aproveitarem enquanto os pais fazem compras. Restaurante mesmo só vai ter um Outback (ainda não abriu), mas acho suficiente, já que quem visita o espaço está na pegada de comprar e não de um almoço mais demorado.imagem 4 outlet catarina

A parte mais interessante é de fato os preços. Será que vale a pena pegar estrada para ir até lá?? Minha resposta é sim, vale a pena! Os descontos variam de acordo com a marca, mas é possível fazer uma grande economia na maioria das lojas. As promoções vão de 15 a 80%.

Nas marcas mais top como Burberry, Hugo Boss, Kate Spade, Michael Kors, Tory Burch e Armani, os valores chegam a ser em media uns 40% mais barato do que o normal. Achei um casaco da Burberry  de 5000 por 3000 e as bolsas da Kate e Michael de 1500 por 700. Na Armani encontrei um casaco incrível de 13 por 8 mil. Claro que os valores ainda são bem altos, mas se formos pensar no preço cheio de cada um, o desconto é bom. E sempre existe aquela seção mais barata, mesmo dentro dessas lojas, aí compensa ainda mais.

Pra quem pensa em algo mais viável, também é possível encontrar boas opções na Carlos Miele, Daslu, VR, CK, Canal e varias multimarcas que misturam de tudo um pouco (dá pra achar Cori e Luigi Bertolli na mesma arara). Nessas lojas os descontos variam bastante, algumas chegam a vender bem barato mesmo e em outras o desconto não é tão grande. A media é uns 50%.

O item que eu achei que mais valeu a pena são as lingeries. A Intimissimi leva a serio o conceito de outlet e vende calcinhas, sutiãs, pijamas, cuecas e homewear por preços realmente baixos. Tem peças de renda por 5 reais e muitas coisas em torno de 20 ou 30. A peça mais cara que encontrei estava por 50. Mas um item que não achei muito valido são os sapatos, que na maioria das lojas estava com pouco desconto, se fosse só por eles a visita não teria valido a pena.

Outro ponto muito positivo no Catarina é a organização. Todas as lojas (com exceção de umas duas) são muito bem arrumadas e parece que estamos num shopping comum. Porque vamos combinar que não existe nada mais desesperador do que entrar numa loja e ver aquela pilha enorme de produtos misturados, aí da até preguiça de mergulhar de cabeça na missão de encontrar algo bom. As numerações também são encontradas com facilidade na maioria das lojas, então dá pra levar roupa pra todo mundo.imagem 5 outlet catarina

Claro que os preços são chegam nem perto dos outlets que visitamos em outros países, mas analisando o mercado daqui os descontos são bons e o ambiente é bem gostoso (cheio de arvores) pra passear, principalmente em dias quentes. Achei a visita super valida e pretendo voltar outras vezes ao Catarina!

Como foi participar de uma autentica Black Friday!

Acabei de voltar de férias, passei 20 dias em Orlando me apaixonando pelos parques, comidas, paradas, shows e, como não poderia ser diferente, pelas compras. Essa foi a quarta vez que estive na terra do Mickey, mas em relação as compras, nenhuma viagem foi tão diferente quanto essa, principalmente porque participei da black friday.

Já faz um tempo que o Brasil tenta imitar a bendita sexta dos descontos imperdíveis, mas vivenciando esse dia nos Estados Unidos, percebo que não chegamos nem perto. Inicialmente minha intenção não era fazer compras nesse dia (tava com medo da reputação de horas na porta pra se estapear por alguma coisa, ainda mais porque não queria nenhum eletrônico, que diz a lenda, ser o que mais compensa nesse dia) mas sem querer acabei no meio da galera.

No meu roteiro, o dia de compras foi planejado pra três dias antes do Thanksgiving, porem uma chuva não planejada acabou mudando tudo de ultima hora. Fui fazer compras em outro dia e não consegui visitar tudo que queria, aí algumas lojas ficaram para outros dias, depois dos parques da Universal que fechavam mais cedo.imagem 1 autentica black friday

Na própria quinta, dia 27, saí do parque e resolvi ir ao Outlet Premium da International Drive, já que era bem próximo e eu teria duas horas pra aproveitar as compras antes da multidão chegar depois de fatiar o peru pra ficar na fila pelos descontos do dia seguinte – pelo menos, era o que eu achava-. Cheguei lá e comecei minhas compras pelas lojas que eram minha prioridade, até que as 11 horas se aproximaram e comecei a correr como doida pra conseguir ter tempo pra tudo. Quando o relógio marcou 23h eu estava na Victoria’s Secret com os braços cheios de sutiãs e calcinhas e achei estranho que a loja continuava bombando e de portas abertas. Sai de lá e como quem acaba de vestir uma capa da invisibilidade e pulei pra loja do lado antes que as portas se fechassem. Na saída percebi que nenhuma porta se fechou e que o outlet estava mega lotado. Aí comecei a andar com calma e entrar em todas as lojas que faziam meu coração acelerar.imagem 2 autentica black friday

Nesse momento ocorreu um movimento muito engraçado, e depois de rir da cara dos outros, me juntei a eles como a mais feliz das crianças quando abre um presente de aniversario (que tinha sido oito dias antes, então me considerava ganhando um presente atrasado). A maioria das pessoas não estavam mais carregando sacolas, mas sim malas!! E não era aquela malinha teoricamente pequena que tem gente que teima em socar nos bagageiros do avião, mas sim as mega malas, das maiores que você pode colocar até uns 35kg se souber arrumar direitinho. Tinha gente que não se contentava com uma, mas com duas ou quem sabe três, alem do combo mala + sacolas! No começo dei muita risada, afinal, era meio cômico ver tanta gente levando as malas pra fazer compras, mas com o passar das lojas, percebi que eles tinham razão e corri em busca de uma nova companheira de rodinhas pra me ajudar no processo, afinal, eu só tinha levado uma, então podia me dar ao direito de voltar pra casa com duas sem dor de cabeça.imagem 3 autentica black friday

Não sei se vocês lembram de uma época em que os shoppings de São Paulo abriam as portas na madrugada do dia 23 para 24 de dezembro e os corredores pareciam verdadeiros formigueiros abarrotados (sim, desde a adolescência eu já era fascinada por compras, mesmo que fosse a dos outros). Aquela noite no Outlet me fez lembrar dessas aventuras, só com uma pequena diferença: lá as coisas realmente são baratas!!

Então as duas e meia da manha eu fiquei cansada e percebi que minhas finanças também se esgotaram da brincadeira. Mesmo com comidas gostosas, musica alta pra animar e um verdadeiro paraíso para os apaixonados por compras, era hora de voltar pra casa, ou no caso, pro hotel!imagem 4 autentica black friday

Antes de sair dei mais uma espiada na situação e descobri que aquilo duraria a noite toda e o dia inteiro, até as 23h do dia seguinte. É, eu não aguentaria meeeeesmo até o fim, ainda mais porque algumas horas depois tinha parque outra vez. Pra terminar com mais umas risadas, peguei duas americanas brigando pela minha vaga no estacionamento.

Enfim, valeu muito a pena participar! Claro que as numerações acabaram, nem sempre tinha o que a gente procurava e tava tão lotado que até desisti de entrar em algumas lojas como a Coach que estavam com fila na porta de umas 50 pessoas. Mas foi muito positivo, comprei muita coisa boa e gastei muito menos do que imaginava. Dá próxima vez que eu estiver por lá na Black Friday, com certeza vou reservar uma madrugada planejada para as compras!

Tem muita coisa que ainda quero contar sobre compras em Orlando, desde a viagem em si até bons achados e algumas coisas que não valeram a pena, mas não tinha como não começar os posts pós férias com outro assunto que não fosse eu no meio da madrugada empurrando uma mala de rodinha grande dentro de um shopping!

 

PS: não tirei muitas fotos porque não sabia como seria a reação das pessoas e também porque eu tava empolgada demais pra fotografar! =P

Revisitando o Outlet Premium de São Paulo

Não existe nada melhor do que um outlet com marcas de boa qualidade. Poder adquirir aquela peça especial pagando o mínimo possível faz até os olhos de quem não é chegado em compras brilhar!

Aqui no Brasil esse conceito é relativamente novo se comparado aos internacionais, mas já podemos contar com a ideia em São Paulo há alguns anos (agora não me lembro bem quantos). Logo que inaugurou fui correndo conferir e confesso que fiquei bem decepcionada, principalmente levando em conta que metade das lojas estavam fechadas, caiu a maior chuva e o lugar é descoberto. Desde então peguei birra e nunca mais quis voltar…até esse fim de semana.imagem 1 outlet premium sp

Resolvi que o tempo havia passado e a estrutura poderia ser outra, então aproveitei a tarde de sábado, peguei meu carrinho e dei uma nova chance ao lugar. O passeio foi ótimo e como estava um dia quente, foi uma delicia andar mais perto da natureza e aproveitar o sol.imagem 2 outlet premium sp

O Outlet Premium da nossa cidade realmente evoluiu desde sua abertura, agora tem muitas opções de alimentação e todas as lojas funcionam a pleno vapor todos os dias das 9 as 9. Mas devo dizer que em termos de compras não me impressionou muito. Realmente os descontos existem, mas em época de liquidação na cidade grande não vale a pena pegar estrada pra encontrar preços parecidos, tirando algumas exceções.imagem 3 outlet premium spimagem 4 outlet premium sp

Algumas lojas estão de parabéns, com boa iluminação, bom visual e vendedores atenciosos. Mas em muitas delas parecia que eu estava entrando em uma feira, cheia de bancas com pilhas infinitas de roupas.  Mesmo sendo um outlet, não pega bem essa imagem no caso de produtos premium, afinal, se querem me convencer a abrir a carteira para comprar um produto de primeira, tenho que sentir que estou fazendo um bom negocio mesmo comprando com desconto. Exposição é tudo nessa vida.imagem 5 outlet premium sp

No geral o passeio ao Outlet Premium foi positivo, pude conhecer novamente o lugar e ter novas opiniões sobre ele para indicar para vocês. Mas ainda fico pensando como dever ser andar lá em um dia de chuva, apesar de ter terminado o sábado com um lindo por do sol.

 

PS: fotos de artistas desconhecidos

Comprar aqui x comprar fora

Quem vai ao exterior sempre faz aquela lista enorme de tudo que vai comprar na viagem e pensa em todos os tipos de itens possíveis pra colocar na mala da volta, desde coisas simples como pasta de dente até os mais desejados eletrônicos. Que as coisas lá fora são mais baratas, isso não há duvida. Mas na hora da compra temos que levar em conta o custo x beneficio de tudo que pretendemos trazer.imagem 1 comprar aqui x comprar la fora

Tirando as viagens que tem como objetivo alguma compra especifica como enxoval de casamento ou do bebe, é importante analisar quanto do nosso tempo vai ser gasto em compras, pra ver se realmente é vantajoso trazer tanto peso que pode sair bem mais caro do que a taxa de excesso de bagagem.

Planejar aquele dia de compras é ótimo, você vai aos outlets e lojas selecionadas em um único dia e aproveita tudo de bom que os gringos tem pra oferecer. Mas quando a busca é por um item para uso na viagem, passar horas caçando um produto no destino pode não valer a pena.imagem 2 comprar aqui x comprar la fora

Roupas para climas frios sempre são um problema pra quem vai ao hemisfério norte no inverno, considerando que moramos em um país tropical e não temos um armário preparado pra temperaturas negativas. Então a bota forrada é um bom exemplo pra explicar essa conta de custo x beneficio.

Pensando na bota forrada que é ótima para neve, nosso primeiro instinto é deixar pra comprar lá, com certeza o preço é mais baixo. Porem pra fazer essa conta do barato é importante lembrar que a primeira coisa que você vai ter que fazer ao sair do aeroporto é correr para uma loja em busca da bendita bota. Mas até sair do avião, passar no hotel pra deixar as malas, comer alguma coisa e chegar a uma loja, o seu pé já virou gelo. Além disso, você não será a única pessoa que estará na temperatura baixa e as opções achadas na parada numero 1 podem ser ruins, como por exemplo a falta de tamanho. Aí você se pega gastando metade do primeiro dia de viagem morrendo de frio e correndo atrás de uma tranqueira de bota, sim, a essa altura já virou tranqueira. Você pode se contentar com um modelo ruim que te machuca e não serve direito ou passar muito tempo caçando a tal bota.imagem 3 comprar aqui x comprar la fora

De qualquer maneira, se você não der sorte de achar no primeiro lugar que procurar, a busca por qualquer produto que você precisa em uma viagem te faz começar tudo de mau humor. Dessa forma, a economia de 300 reais feita no Brasil (no caso da bota) não valeu a pena, pois além do cansaço, você desperdiçou o seu tempo que poderia ter sido usado conhecendo algum lugar interessante e boa parte de uma diária de hotel.

Nesses casos, recomendo totalmente que esse tipo de item seja comprado aqui mesmo, assim você viaja sem transtorno e se preocupa só em aproveitar as compras que realmente valem a pena serem feitas no exterior.

 

PS: fotos de minha autoria e de artistas desconhecidos