Arquivo da tag: visual

Acessórios como base

É, a coisa não tá fácil pra ninguém, em tempos como o que estamos vivendo agora, parece uma bobagem enorme falar de roupas, de looks e de compras, mas se tem uma coisa que podemos aprender com a moda para os momentos difíceis é se reinventar, viver cada dia com o máximo de empolgação e seguir em frente. E nisso o estilo ajuda, no ânimo. Se olhar no espelho e gostar do que se enxerga é o primeiro passo pra sair de casa com vontade de ganhar o mundo e chegar a dias melhores.

Mas como está complicado pra todo mundo, o jeito é arrumar uma nova maneira de fazer isso. O que estou aconselhando minhas clientes que precisaram dar uma segurada nas compras a fazer é aproveitar a magica dos acessórios.  Brincos (esse ano os gigantes e redondos estão super em alta), pulseira, colares e anéis podem mudar bastante o seu visual e são itens que custam relativamente pouco, se compararmos ao preço de todo o resto que compõe o visual.imagem 1 acessórios como baseimagem 2 acessórios como base

Claro que a gente ama joia, mas agora é o momento da biju. Escolha aquelas com máximo impacto e mínimo custo, assim rola uma pitada de personalidade nos looks mais clássicos e você pode alternar o estilo de acordo com o local que vai frequentar.imagem 3 acessórios como baseimagem 4 acessórios como base

Um bom jeito de começar é escolher um pequeno armário de peças coordenadas – que são aquelas que combinam entre si e podem ser usadas de diversas maneiras, o típico 50 looks com 10 peças – dentro das peças que você já tem e sair em busca de acessórios marcantes e diferentes pra brincar com tudo junto, é um jeito certeiro de multiplicar as opções de visual gastando bem pouco.imagem 5 acessórios como baseimagem 6 acessórios como base

Pra quem tem medo de enjoar desse combo, uma boa alternativa é buscar acessórios personalizados! Quando você participa da criação e escolhe usar um objeto que tem um significado especial, dificilmente vai enjoar dele (meio como uma tatuagem) e se engana quem pensa que todos eles são caríssimos, a maioria tem um preço muito amigo.imagem 7 acessórios como base

Dessa forma dá pra sobreviver ao caos com estilo e aumentar seus looks sem diminuir as finanças, afinal, a magica dá moda é, e sempre foi, buscar uma alternativa para o que está faltando no momento.

 

Fonte:

Imagem 1: Desfile Prada verão 2016, encontrado em ffw.com.br

Imagem 2: encontrado em beadinggem.com

Imagem 3: encontrado em pitacoseachados.com

Imagem 4: encontrado em pitacoseachados.com

Imagem 5: encontrado em etsy.com

Imagem 6: encontrado em lindaegraciosa.com

Imagem 7: Designer Sarah Lemon, foto Lilian Rossini

 

 

Comprona x Comprinha

Acontece bastante com as clientes aqui do Compras com Estilo a duvida na hora das quantidades. O quanto é necessário comprar de cada item? Qual o melhor jeito de fazer isso, de uma única vez ou em pequenas porções? Claro que cada caso é um caso, mas mais importante do que a quantidade, é a variedade de visuais que cada peça oferece.imagem 1 comprona x comprinha

Quando começamos um armário do zero, independentemente do motivo, é preciso investir numa quantidade maior de peças, pois uma única roupa não é suficiente para renovar um estilo e fazer o guarda roupa se adequar as novas necessidades do dono. Porem não é preciso abarrotar as gavetas numa única saída.

No inicio é melhor optar por uma comprona para conseguir uma base de peças chaves e básicas e aos poucos ir juntando novas companheiras para criar novos visuais. Cada estação tem seus itens essenciais,  mas vamos aproveitar o calor e falar sobre as peças de verão. O mínimo para criar sua base de novo armário é investir em 3 calças, 2 saias, 2 vestidos, 7 blusas, 2 sapatos, 1 bolsa e 2 cardigans. A partir disso já dá pra sobreviver e trazer novas peças para o armário aos poucos.

Fiz o post falando de peças femininas porque são as que mais aparecem por aqui, mas a dica também serve para os homens. Começar de um em um é um jeito muito lento de conseguir o resultado desejado. Trazer 20 sacolas cada vez que vai ao shopping também é excessivo. Então a dica é começar com uma comprona e ir trazendo novos integrantes aos poucos com comprinhas.

 

PS: foto do filme Delírios de Consumo de Becky Bloom.

Loja gringa faz bem

Lembro de alguns anos atrás quando eu tinha horror as lojas magazines. Isso nem era opinião de profissional, e sim de adolescente que junta as economias para comprar uma blusinha. Nunca conseguia fazer compras nessas lojas, não por nenhum tipo de preconceito, por muitas vezes eu tentava, mas achava tudo absurdamente feio.

Por muito tempo a compra em alguns magazines era por pura falta de opção, então o consumidor se contentava com peças esquisitas, com combinações bizarras e qualidade duvidosa.  Mas aos poucos esse cenário foi se modificando e um dos fatores responsáveis foi a vinda de lojas internacionais.

Querendo ou não, os preços eram semelhantes, mas o visual era infinitamente melhor, tanto do produto quanto da exposição. Então restou as veteranas de Brasil aprimorarem seus conhecimentos para atender os clientes que se tornaram exigentes.imagem 1 loja gringa faz bem

O resultado foi muito positivo, hoje as lojas ancoras estão se tornando incríveis. As marcas estudaram, se transformaram e reinventaram peças com muita informação de moda, melhor qualidade e visual desejável.imagem 2 loja gringa faz bem

Dessa forma quem saiu ganhando fomos nós, que temos ótimas opções de lojas que deixaram de ser o local da compra por falta de opção e passaram a ser escolhidas porque poupam o nosso dinheiro e renovam o armário de forma atual.

 

PS: fotos de artistas desconhecidos