Arquivo da tag: semana de moda

As semanas de moda e a vida na moda

Toda estação é a mesma coisa, as grandes marcas fazem seus desfiles e nós ficamos ansiosos pra ver as novidades. Quais as modelagens, tecidos, cores e possivelmente as releituras do que já vimos alguns anos atrás, mas cada vez com um detalhe diferente. Particularmente os desfiles me fascinam e os períodos das semanas de moda espalhadas pelo mundo fazem meu coração acelerar! Mas tempos depois surge uma outra sensação, a de ver as tendências se tornarem realidade, de ver a passarela e o street style tomando conta das vitrines e chegando aos olhos das consumidoras que pouco se importam com os desfiles, mas sim com o que vão levar pra casa.imagem 1

Mesmo não assistindo aos fashion weeks, a maioria das mulheres gostam de se sentir na moda e usam as lojas como meio de chegar a isso. Mas existem tantos “must have” que dá um nó na cabeça e as vezes as tendências simplesmente não se encaixam com o seu gosto ou estilo de vida. É aí que entram aquelas compras por impulso, aquelas roupas que vão pro armário e nunca saem de lá e aquela terrível e conhecida sensação de abrir um closet cheio e sentir que não tem nada pra vestir. imagem 2

A moda está aí pra libertar, expressar e fazer se sentir bem. As tendências são novos caminhos de falar a mesma coisa, de mostrar do lado de fora o que somos do lado de dentro, sempre em constante transformação. Isso é lindo, é animador e eu digo que é até mágico. Mas essa conexão maravilhosa só acontece quando a gente sabe ver as novidades, filtrar pra nossa vida e ficar somente com o que faz sentido, deixando o resto de lado sem nenhuma culpa.
imagem 3
As vitrines sempre são tentadoras e piscam como neon na nossa cara, mas com muito treino aprendemos a só dar atenção ao que funciona pra gente. Ai a moda passa a ser divertida, empolgante e as semanas de moda se tornam inspirações, mas nada além disso.

 

PS: Fotos do site FFW, a primeira do desfile da Proenza Schouler em NY, a segunda do desfile da Burberry em Londres e a terceira do desfile da Moschino em Milão.

A loucura das coleções assinadas

Já virou moda dentro da moda grandes estilistas assinarem coleções para empresas mais populares, indo das araras de roupas até utensílios de cozinha e enfeites para a casa. Lá fora faz sucesso e aqui também chama atenção de muita gente. Mas e aí, porque a gente resolve comprar uma peça assinada?

Lembro da primeira vez em que tive, de fato, contato com uma coleção assinada. Foi em 2011 em NY, quando a Versace deu sua cara para uma pequena parte da H&M. Era uma loucura, uma fila razoavelmente grande e um espaço fechado só pra coleção especial. A loja liberava a entrada de umas 20 pessoas por vez e nós tínhamos 5 minutos cronometrados pra escolher o que queríamos e sair da área vip para dar espaço à próxima leva. Aí era o desespero de catar tudo que você poderia imaginar querer antes que outra pessoa fizesse isso e seu tempo acabasse. Fui para o provador com umas 15 peças, resultado: nenhuma era o que eu imaginava, então devolvi todas e voltei para os cantos comuns da H&M para encher minhas sacolas.imagem 1 a loucura das coleções assinadas

Aquele momento foi muito positivo por duas razões, a primeira foi por vivenciar a experiência e a segunda foi por realmente entender o significado de tudo aquilo, pelo menos pra mim.

No breve momento de lucidez em meio à tormenta de agarrar o máximo que eu podia, consegui dar uma olhada nas peças e ver uma pontinha de Versace naquelas roupas, mas aquilo não era Versace, nem H&M, e acabou virando uma coisa estranha e sem muito sentido a meu ver. O estilo – e o preço- não era o que eu costumava achar na minha querida fast fashion e o caimento, tecido e acabamento impecável da Versace não estavam lá, então foi uma mistura estranha que me desapontou. Sentimento que continua em 99% das coleções assinadas que vi desde então. É como se eu quisesse comprar um painel da Mona Lisa na lojinha do Louvre e chegar em casa achando que eu tinha uma obra do próprio Leonardo na minha parede, ela seria a Mona Lisa, mas ao mesmo tempo não seria!

Quando falamos de roupas, nunca será possível comprar uma Versace dentro da H&M, nem nenhuma marca de semana de moda dentro de grandes magazines, sejam eles nacionais ou internacionais. O que é possível encontrar é apenas um pequeno gostinho desse universo, o que para muitas pessoas já basta.

Acho valido e com certeza tem muita gente que se sente realizada em fazer parte, mesmo de um jeito estranho, desse mundo doido das marcas cobiçadas. Mas por mais que o conceito e a etiqueta estejam lá, uma H&M nunca será uma Versace, e sim uma H&M, o que pra mim já é mais do que suficiente pra ama-la!

 

PS: foto de artista desconhecido

SPFW + Lolitta por alguém que está entrando no mundo da moda!

Hoje temos um post feito por uma grande amiga minha, a Barbara Fernandes, que deu um tempo do mundo das agencias e está entrando no mercado de moda. Ela foi assistir ao desfile da Lolitta no SPFW e fez um post sobre suas impressões aqui pro Compras com Estilo:

“Oi gente, passei pelo SPFW no seu dia dois, vi o desfile da jovem marca Lolitta e vou contar um pouquinho das novidades.imagem 5 spfw e lolitta

Um desfile bem peculiar, mesmo porque os tecidos e modelagens utilizados por esta marca são bem diferentes do que costumamos ver disponíveis nas vitrines brasileiras. O tricô é o forte, mas não vão pensar que aquele tricô dos anos 90 não, é toda uma repaginada muito elegante e com o caimento de deixar qualquer mulher com um corpinho violão. A palheta de cores utilizada foi bem consistente e permeou por tons como o laranja, roxo, preto , vinho e branco. A Lollita também trouxe muitos toques femininos as produções, cinturas bem marcadas, transparências ousadas e vestidos longos. Outro destaque ficou por conta dos acessórios super descolados, brincos em forma geométrica enormes contrastando com os looks. Fiquei bem impressionada com o caimento de cada peça, definiria como ousado e sensual sem deixar de ser elegante. É o tipo de roupa para fazer as pessoas lembrarem de você naquela festa especial, sabe!imagem 1 spfw e lolittaimagem 2 spfw e lolittaimagem 3 spfw e lolitta

Mais uma dica do SPFW. Andando por lá em meio a muitos food trucks e personalidades fashions, descobri uma marca de óculos nacional muito interessante: a Notiluca. Seus óculos feitos de madeira, lentes super confortáveis e design hiper moderno, são exemplo de como incoporar materiais nacionais e mais orgânicos nas peças do nosso dia a dia . Os donos são 3 jovens super preocupados com cada detalhe, a caixinha que vem o óculos é um charme.imagem 4 spfw e lolitta

É isso, um pouquinho das novidades direto do evento mais importante de moda do país.”

Eu adorei nossa convidada, ter amiga de infância que também é parceira de trabalho é uma delicia! Esperamos que vocês gostem, quem sabe ela aparece mais vezes por aqui!

 

PS: fotos da Barbara Fernandes, do FFW e do site da Notiluca.